Prevention and Care of Common Kidney Diseases at Single ClickA incidência de doenças renais tem aumentado rapidamente. Venha fazer parte dos que assumiram a missão de prevenir e cuidar dos problemas renais.

« Table of Contents

Capítulo 13: Diálise

Topics
  • Diálise
  • Hemodiálise
  • Cateteres Venosos Centrais
  • Fistula arteriovenosa
  • Diálise Peritoneal
  • Diálise peritoneal ambulatorial continua
  • Diálise Peritoneal Automatizada (DPA)

Capítulo13

Diálise

Quando os rins não funcionam mais, o processo artificial de diálise é usado a fim de eliminar os produtos finais do metabolismo e o excesso de água do corpo. É uma terapia de reposição para salvar a vida dos pacientes com falência renal grave.

Come pode a diálise ajudar pacientes com falência renal grave?

A diálise ajuda o corpo ao desempenhar as seguintes funções dos rins que não funcionam:

  • Purifica o sangue removendo produtos finais do metabolismo, como creatinina, ureia, etc.
  • Remove o excesso de líquidos e mantém a quantidade adequada de água no corpo.
  • Corrige o desequilíbrio dos elementos químicos, como sódio, potássio e bicarbonato.

Mas a diálise não pode desempenhar as funções normais dos rins, como manter o nível de hemoglobina normal produzindo eritropoietina e nem mantém os ossos saudáveis.

Quando é necessária a diálise?

Quando as funções dos rins ficam reduzidas a cerca de 85 a 90% (DRC em fase avançada) os rins não mais podem remover resíduos finais do metabolismo e líquidos do corpo em quantidade suficiente, resultando em sintomas como náuseas, vômitos, fatiga, edemas e falta de ar. Nesta fase da DRC, o tratamento médico não dá resultado e o paciente necessita de diálise, geralmente necessária quando o exame de sangue registrar a taxa de creatinina de 8,0 mg/dl ou mais.

A diálise é uma modalidade de tratamento rápida e eficaz
em pacientes com sintomas de grave doença renal.
64. Previna-se Salve Seus Rins

Pode a diálise curar a doença renal crônica?

Não. A doença renal crônica é uma doença incurável; na fase avançada, o paciente vai precisar de diálise para sobreviver, salvo se for submetido a um transplante renal. Mas o paciente com falência renal aguda precisa de apoio da diálise por pouco tempo, até o rim se recuperar.

Quais as modalidades de diálise?

Existem duas modalidades de diálise - hemodiálise e diálise peritoneal.

Hemodiálise: Hemodiálise (HD) é o método mais comum, usado no tratamento da DRC em fase avançada. É um processo para remover produtos finais do metabolismo e o excesso de líquidos do sangue utilizando um filtro de diálise e uma máquina.

Diálise peritoneal: A diálise peritoneal (DP) é um método eficaz para tratar a DRC em fase avançada. Um tubo flexível chamado cateter é inserido no abdômen. Com ajuda do cateter uma solução de dialisato é introduzida na cavidade abdominal, removendo produtos finais do metabolismo e o excesso de líquidos do corpo. Geralmente é feita em casa sem uso de máquina.

Que fatores determinam a escolha da modalidade de diálise em pacientes com DRC em fase avançada?

A hemodiálise e a diálise peritoneal são modalidades eficazes no tratamento dos pacientes com doença renal crônica; não há uma que seja especificamente a ideal para todos os pacientes. Após pesar as vantagens e desvantangens de cada modalidade, a escolha entre HD ou PD é feita com a participação do paciente, membros da família e o nefrologista. Os fatores que determinam esta escolha

A diálise não cura a DRC, mas ajuda os pacientes
a viver confortavelmente, apesar da doença renal.
Cap. 13 Diálise 65.

são custo da terapia, idade, condições mórbidas, a distância da clínica de hemodiálise, instrução do paciente, opinião do médico, preferências do paciente e seu estilo de vida. Na Índia, devido ao baixo custo e à maior viabilidade, a hemodiálise é a preferida por grande maioria de pacientes.

Os pacientes em diálise têm que restringir a dieta?

Sim. As recomendações comuns são restrição de sódio, potássio e fósforo e ingestão de líquidos. As restrições são reduzidas quando a diálise começa em pacientes com DRC. A maioria dos pacientes em diálise é aconselhada a manter dieta alta em proteína com calorias suficientes, vitaminas solúveis em água e minerais.

O que é "peso seco"?

A expressão peso seco é comumente usada aos pacientes em diálise. Significa o peso de uma pessoa após eliminar o excesso de líquidos através da diálise. O valor do "peso seco" tem que ser regulado de vez em quando, uma vez que o peso da pessoa fica alterado.

Hemodiálise

A hemodiálise (HD) e o método mais popular utilizado na DRC em fase avançada. No tratamento, o sangue é purificado com ajuda de um filtro de diálise e de uma máquina.

Como se faz a hemodiálise?

Em geral, na clínica de diálise, sob surpervisão dos médicos, enfermeiras e técnicos de diálise.

  • A máquina bombeia cerca de 300 ml de sangue por minuto do corpo para a máquina, através de um tubo flexível. A heparina é introduzida constantemente a fim d e evitar coágulos.
Mesmo depois de começar a diálise, é necessário
continuar com as restrições de dieta.
66. Previna-se Salve Seus Rins
  • O rim artificial (dialisador) é um filtro que remove os líquidos em excesso e produtos finais do metabolismo. Ele purifica o sangue com ajuda de uma solução chamada dialisato, que é equilibrado com água no interior da máquina de diálise.
  • Quando o sangue é purificado, a máquina o envia de volta ao corpo.
  • Em geral são 3 sessões por semana, com duração de cerca de quatro horas cada.

Como o sangue é retirado para ser purificado e devolvido ao corpo no processo de hemodiálise?

As três modalidades mais comuns de acesso vascular para hemodiálise são:

cateteres venosos centrais, fístulas cirúrgicas e enxertos sintéticos.

1. Cateteres Venosos Centrais

  • Para começar o tratamento de hemodiálise imediatamente, o método mais comum e eficaz é de inserção de um cateter venoso central.
Cap. 13 Diálise 67.
  • Este método de acesso vascular deve ser usado por pouco tempo, até que a fístula fique pronta ou se faça o enxerto.
  • Para a hemodiálise, o cateter é introduzido na veia grande no pescoço, no tórax ou na perna perto da virilha (veia jugular, subclavicular e femoral respetivamente). Com este cateter, mais de 300 ml/min de sangue podem ser retirados para a diálise.
  • Os cateteres são tubos ocos, flexíveis com dois lumens. O sangue é retirado com um lúmen, entra no circuito de diálise e volta ao corpo através do segundo lúmen.
  • Cateteres venosos são geralmente usados para acesso temporário devido ao risco de infecção e coagulação.
  • Podem-se utilizar dois tipos cateteres tunelizados (pode ser usado durante meses) e os não tunelizados (usados por algumas semanas).

2. Fistula arteriovenosa

  • A fístula arteriovenosa ou fístula AV é o método melhor e mais comum de acesso vascular para hemodiálise durante um longo período, pois dura mais e as possibilidades de coagulação ou infecção são mínimas.
  • No caso de fístula AV, uma artéria e uma veia são ligadas por procedimento cirúrgico; a fístula geralmente é preparada no antebraço, perto do punho (ligando a artéria radial à veia cefálica).
68. Previna-se Salve Seus Rins
  • Uma grande q uantidade de sangue sob pressão alta entra de uma artéria para uma veia. Depois de algumas semanas ou meses, a veia dilata-se e transporta mais sangue - este processo é chamado de maturação. Como é um processo demorado, a fístula não pode ser usada tão logo é preparada.
  • Para a hemodiálise, duas agulhas grossas são introduzidas nas proximidades da fístula, uma para levar o sangue ao dialisador, a outra para devolver o sangue purificado ao corpo.
  • A fístula AV dura muitos anos se devidamente mantida. Todas as atividades diárias podem ser realizadas pelo paciente com a fístula

Por que a fístula AV requer cuidado especial?

  • A vida de um paciente na fase avançada da DRC depende da hemodiálise regular e adequada. A disponibilidade de sangue suficiente de uma fístula AV é essencial para uma hemodiálise correta; assim, uma fístula AV é uma "linha da vida" para um paciente em diálise. Com cuidado especial da fístula AV, assegura-se quantidade suficiente de sangue por muito tempo.
  • Uma grande quantidade de sangue sob pressão alta corre nas veias da fístula AV. Uma lesão acidental às veias dilatadas pode resultar em hemorragia abundante e uma perda repentina de sangue em grande volume, que pode colocar a vida em risco. Portanto, é necessário um cuidado especial para proteger as veias da fístula AV.

Como cuidar da fístula AV

Cuidado regular e proteção da fístula AV asseguram a passagem regular de sangue adequado durante anos. Precauções importantes para a fístula ficar saudável e operando por tempo longo são:

AV fístula é a "linha da vida" em pacientes com DRC. Sem ela,
seria impossível um tratamento por diálise por um longo período.
Cap. 13 Diálise 69.

Evitar infecção

  • Manter sempre limpo o lugar da fístula, lavando o acesso vascular do braço diariamente e antes de cada sessão de diálise.

Proteger a fístula AV

  • Deve-se usar o lugar do acesso à fístula somente para diálise, sem permitir que seja usada para aplicar injeções, retirar sangue ou verificar a PA.
  • Deve-se evitar dano à fístula AV. Não se devem usar joias, roupas apertadas ou relógio no braço de acesso vascular. Um dano acidental à fístula AV pode resultar em repentina e abundante hemorragia, que pode ameaçar a vida. Para controlar a hemorrogia, deve-se aplicar pressão firme no lugar onde está sangrando com a outra mão ou com atadura apertada. Controlada a hemorrogia, consultar o médico. É preferível tentar controlar a perda de sangue a se precipitar atrás de ajuda no hospital, o que pode ser perigoso e imprudente.
  • Não levantar peso com o braço da fístula, e também evitar pressão neste braço. Cuidado para não dormir em cima do braço com a fístula AV.

Assegurar que a fístula AV esta operando

  • Deve-se verificar que o sangue está fluindo da fístula AV regularmente sentindo a vibração (conhecido por frêmito) três vezes ao dia (antes do café de manhã, almoço e jantar). Caso não haja vibração, consultar imediatamente o médico ou a equipe do centro de diálise. A descoberta precoce de problema na fístula AV e o rápido atendimento para dissolver ou remover o coágulo podem salvar a fístula.
  • .
Para assegurar sangue suficiente à hemodiálise, parar que se possa fazê-la por longo tempo, é importante o cuidado especial da fístula AV.
70. Previna-se Salve Seus Rins
  • Deve-se evitar a PA baixa, que pode resultar em risco de falência da fístula.
  • Exercício regular.
  • Execrícios regulares com o braço da fístula AV podem melhorar sua maturação. Mesmo depois de iniciar a hemodiálise, o exercício regular do braço de acesso ajuda a fortalecer a fístula AV.

3. Enxerto

  • Um enxerto arteriovenoso é outra forma de acesso à diálise de longa duração, que pode ser usada quando os pacientes não têm veias adequadas para uma fístula AV ou a fístula não deu certo.
  • Num enxerto, a artéria é ligada à veia por procedimento cirúrgico, com um pequeno tubo flexível sintético e macio, enxertado sob a pele. As agulhas são inseridas no enxerto durante o tratamento de diálise.
  • Em comparação com a fístula AV, o enxerto AV corre o grande risco de apresentar coagulaçao, infeção e geralmente não dura tanto quanto a fístula

Quais são as funções da máquina de hemodiálise?

As funções importantes da máquina de hemodiálise são:

  • Bombeia e controla a passagem do sangue do corpo ao dialisador para purificação.
  • Equilibra uma solução especial para diálise (dialisato), levada ao dialisador para purificar o sangue. O aparelho meticulosamente ajusta e controla a concentração de eletrólitos, temperatura, volume e pressão de dialisato transmitida,
A máquina de hemodiálise, com a ajuda do dialisador, filtra o sangue e mantém o equilíbrio dos líquidos, eletrólitos e das bases ácidas.
Cap. 13 Diálise 71.

regulados de acordo com as necessidades do paciente. A solução de diálise remove os produtos finais do metabolismo e água em exesso do corpo através do dialisador.

  • Tem, para segurança do paciente, vários dispositivos de segurança, como o que detecta o vazamento de sangue do dialisador ou a presença de ar no circuito de sangue.
  • Modelos de máquinas computadorizadas que mostram vários parâmetros e alarmes na tela são convenientes, oferecem precisão e segurança para realizar e monitorar o tratamento da diálise.

Qual é a estrutura do dialisador e como purifica o sangue? Estrutura do dialisador

  • Na hemodiálise, o dialisador (rim artificial) é um filtro onde a purificação do sangue ocorre.
  • O dialisador tem cerca de 20X 5 cm; é um cilindro de plástico transparente, com milhares de tubos com fibras ocas feitos de membranas sintéticas semipermeáveis.
  • Estas fibras ocas comunicam-se entre si na parte superior e inferior do cilindro e formam um "compartimento de sangue", onde o sangue penetra, entra por uma abertura superior e sai por uma abertura oposta, depois de purificado
72. Previna-se Salve Seus Rins
  • A solução de diálise entra por uma extremidade do dialisador, flui pelo exterior das fibras (compartimento de diálise) e sai pela outra extremidade.

Purificação de sangue no dialisador

  • No processo de hemodiálise, o sangue bombeado pela máquina entra no dialisador por uma extremidade e é distribuido através de milhares de fibras ocas parecidas com capilares. A solução de diálise entra pela outra extremidade do dialisador, passa peleo exterior das fibras, no "compartimento de diálise".
  • A cada minuto 300 ml de sangue e 600 ml de solução de diálise passam continuamente em direções opostas no dialisador durante a hemodiálise . A membrana semipermeável das fibras ocas que separam o sangue e os compartimentos dialisadores permite remover do sangue e levar ao compartimento dialisador os produtos finais do metabolismo e o excesso de líquidos.
  • O sangue sai pela outra extremedade do dialisador após a purificação. A solução de diálise com as substâncias tóxicas e
Cap. 13 Diálise 73.

os líquidos em excesso removidos saem pela extremidade do dialisador por onde entra o sangue.

  • No processo de hemodiálise, o total do sangue no corpo é purificado cerca de 12 vezes. Após quatro horas de tratamento, a ureia e a creatinina ficam reduzidas substancialmente, o fluido do corpo em excesso é removido, corrigindo-se os problemas dos eletrolíticos.

O que é dialisato e qual sua função na hemodiálise?

  • O dialisato (solução de diálise) é um fluido especial usado em hemodiálise para remover produtos finais do metabolismo e líquidos em excesso do sangue.
  • A composição do dialisato normal se assemelha ao fluido normal extracelular, mas sua composição pode ser modificada conforme as necessidades do paciente.
  • O dialisato é equilibrado pela máquina de diálise, misturando 30 partes de água altamente purificada com uma parte de concentrado de dialisato.
  • O concentrado de dialisato é um fluido especial vendido em frascos, contendo alta concentração de eletrólitos, minerais e bicarbonato.
  • Na preparação do concentrado de dialisato, a água que entra em estado natural é purificada através de uma sequência de processos, como filtragem de areia, filtragem de carvão, emoliente de água, osmose reversa, deionização e filtragem UV.
  • A água purificada por estes processos fica livre de poeira, impurezas em suspensão, impurezas químicas, minerais, bactérias e endotoxinas.
O dialisato corrige o desequilíbrio eletrolítico e remove os produtos
finais do metabolismo durante o processo de hemodiálise.
74. Previna-se Salve Seus Rins
  • Essa água de alta qualidade é necessária para uma diálise segura, já que o paciente está exposto a cerca de 150 litros de água em cada sessão.
  • Para proteger os pacientes de hemodiálise do risco de contaminação da água, é essencial a purificação cuidadosa da água, além do posterior monitoramento da sua qualidade

Onde se faz a hemodiálise?

Geralmente no hospital ou na clínica de diálise, por enfermeiras treinadas e sob supervisão de um médico. Em poucos pacientes é feita em casa, pois é preciso que o paciente esteja estável e requer treinamento adequado, assistência da família, espaço aprpoppriado e recursos financeiros.

A hemodiálise causa dor? O que faz o paciente durante a sessão?

Não. A hemodiálise só causa dor quando as agulhas são inseridas no corpo. O paciente submetido à hemodiálise volta para casa após a sessão. Geralmente ele passa as quatro horas de diálise descansando ou dormindo, lendo, ouvindo música ou assistindo à televisão. Durante a diálise o paciente prefere fazer um lanche leve e beber algo quente ou frio.

Quais são problemas comuns durante a hemodiálise?

Os problemas comuns são PA baixa (hipotensão), náuseas, vômitos, cãimbras musculares, fraqueza e dor de cabeca.

Quais as vantagens e desvantagens da hemodiálise? Vantagens de hemodiálise:

  • É realizada por enfermeiro treinado ou por um técnico, sendo,
As maiores vantagens de hemodiálise são segurança, eficácia e conforto.
Cap. 13 Diálise 75.
assim, segura, resulta em menos tensão e é confortável para o paciente.

  • A hemodiálise é a modalidade de diálise mais rápida e eficaz, sendo mais rápida que a peritoneal.
  • A clínica de hemodiálise dá oportunidades para interação com pacientes com problemas similares. Tal interação pode reduzir a tensão e o paciente pode desfrutar da companhia de outros pacientes.
  • Dá mais liberdade por serem 3 sessões semanais.
  • Menos risco de infecção.
  • Na maioria das clínicas a hemodiálise é menos dispendiosa do que a diálise peritoneal.

esvantagens de hemodiálise:

  • O deslocamento à clínica é inconviniente e leva tempo especialmente quando se situa em local distante.
  • Há necessida de seguir um horário e planejar todas as atividades tendo em conta as sessões de diálise
  • A inserção das agulhas é dolorosa.
  • A dieta oferece menos liberdade, com restrições de líquidos, sal, potássio e alimentos ricos em fósforo.
  • Risco maior de infecção por hepatite.

Regras a serem seguidas por pacientes

  • Pacientes na fase avançada da DRC e que estão em diálise necessitam manter a rotina de três sessões por semana. A regularidade é essencial para manter a saúde por muito tempo.
A maior desvantagem da hemodiálise é a necessidade de ir ao hospital ou clínica regularmente três vezes por semana.
76. Previna-se Salve Seus Rins

Se for irregular ou inadequada pode causar problemas e ser fatal

  • A restrição de líquidos e sal é essencial para controlar o aumento de peso entre duas sessões de diálise Também é necessário restringir potássio e fósforo, sendo essencial o aumento de ingestão de proteína
  • A deficiência nutricional é comum em pacientes em diálise e o resultado disso é ruim Assim, recomenda-se aos pacientes uma dieta alta em proteínas e calorias
  • Pacientes em diálise devem complementar a dieta com vitaminas solúveis, incluindo vitamina B e C Deve-se evitar multivitamínico comprado sem receita médica porque pode não conter todas as vitaminas necessárias e as vitaminas nele contidas podem não ser a dose adequada para o paciente de diálise, ou podem conter vitaminas A, E e K ou minerais que fazem mal ao paciente em diálise
  • Cálcio e Vitamina D podem ser adicionados, mas dependendo dos níveis do cálcio, do fósforo e dos hormônios das paratireóides
  • Mudar estilo de vida e tomar medidas como evitar o fumo, manter o peso saudável, fazer exercícios regularmente, limitar a ingestão de álcool, etc.

Quando o paciente está em hemodiálise deve consultar o enfermeiro ou o médico de diálise?

O paciente em hemodiálise deve consultar o enfermeiro ou o médico de diálise imediatamente nos seguintes casos:

  • Sangramento no local de acesso da fístula AV ou cateter
Em pacientes em hemodiálise é essencial a restrição de líquidos e sal para controlar o peso ganho entre duas sessões
Cap. 13 Diálise 77.
  • Falta de vibração, ruído ou frêmito na fístula AV..
  • Aumento de peso inesperado, edema significativo ou falta de ar.
  • Dor no tórax, taquicardia ou ritmo cardíaco lento ou acelerado.
  • Manifestação grave de pressão alta ou baixa.
  • Paciente torna-se confuso, sonolento, inconsciente ou manifesta convulsão.
  • Febre, calafrios, vômitos violentos, vômitos de sangue e muita fraqueza.

Diálise Peritoneal

A diálise peritoneal é outra modalidade de diálise para os pacientes na fase avançada da DRC; é bastante reconhecida e eficaz. É o método mais comum usado para diálise em domicílio.

O que é a diálise peritoneal?

  • O peritônio é uma membrana fina que cobre a cavidade abdominal e dá sustentação ao estômago, ao intestino e aos demais orgãos do abdômen.
  • A membrana peritoneal é semipermeável, e permite a passagem pelo sangue dos produtos finais do metabolismo e toxinas.
  • A diálise peritoneal é um processo de purificação de sangue através da membrana peritoneal.

Quais são as categorias de diálise peritoneal?

As categorias são:
  1. Diálise peritoneal intermitente (DPI)
  2. Diálise peritoneal ambulatorial contínua (CAPD)
A diálise peritoneal ambulatorial pode ser
feita em domicilio com um fluido especial.
78. Previna-se Salve Seus Rins

3. Diálise peritoneal automatizada (DPA)

1. Diálise Peritoneal Intermitente (DPI)

Trata-se de uma opção de diálise valiosa e eficaz para pacientes hospitalizados por pouco tempo. É amplamente usada em casos de doença renal grave, em crianças ou durante emergências na fase avançada da DRC

  • Na diálise peritoneal intermitente usa-se um cateter especial com orifícios múltiplos inseridos no abdômen do paciente, e a diálise é feita com uma solução especial de dialisato.
  • A (DPI) Diálise peritoneal intermitente dura de 24 a 26 horas; cerca de 30 a 40 litros de solução de dialisate são usados durante o tratamento.
  • É repetida em intervalos de 3-4 dias, dependendo das necessidades do paciente.

2. Diálise peritoneal ambulatorial contínua (CAPD)
O que é diálise peritoneal ambulatorial contínua?

CAPD significa:

C - Significa processo contínuo sem interupção (tratamento contínuo durante 24 horas, sete dias de semana).

A - Ambulatorial significa que o paciente pode andar e fazer atividades de rotina.

P - A membrana peritoneal no abdômen faz as vezes de filtro.

D - Diálise é um metodo de purificar o sangue.

ACAPD pode ser feita em casa, pelo próprio paciente, sem uso de máquina. É conveniente e dá independência. É muito usada nos países desenvolvidos.

A diálise peritoneal ambulatorial contínua tem que ser feita
cuidadosa e diariamente em horário certo, sem feriados.
Cap. 13 Diálise 79.

Processo de CAPD

Cateter de CAPD : Para a CAPD, usa-se um tubo macio e flexível, feito de silicone, com múltiplos orifícios laterais, conhecido como cateter de CAPD , que é inserido através de cirurgia no abdômen do paciente com acesso permanente para a diálise peritoneal. Geralmente é introduzido através da parede do addômen, mede cerca de 2,5 cm e fica abaixo do umbigo, geralmente de 10 a 14 dias antes do começo do tratamento. Como a fístula AV da hemodiálise, o cateter de diálise peritoneal é o " salva-vidas" dos pacientes em CAPD.

Técnica de CAPD

O método consiste de três passos: encher, reter e drenar.

Encher : Pelo cateter, dois litros de fluido de diálise peritoneal (DP), que estão numa bolsa, são introduzidos por um tubo plástico estéril no abdômen por gravidade, onde o fluido entra em contato com o peritônio. No Brasil, a bolsa vazia é guardada em local limpo, o cateter é fechado e o curativo é feito sobre o cateter.

Reter : O dialisato fica retido na cavidade peritoneal por cerca de 4 a 6 horas durante o dia, e cerca de 6 a 8 horas durante a noite. O tempo que o fluido (DP) fica no abdômen é chamado tempo de retenção, durante o qual o processo de purificação continua. O peritônio Pg 76 faz as vezes de filtro, que permite a passagem de produtos finais do metabolismo e do excesso de líquidos do sangue ao fluido de diálise. Durante este tempo o paciente está livre para se movimentar (por esta razão o nome do tratamento, ambular, que significa andar. Em Medicina, o termo é deambular).

A diálise peritoneal automatizada (APD) é um tratamento de diálise
contínuo feito em casa, com uma máquina cicladora automatizada.
80. Previna-se Salve Seus Rins

Drenagem: Após o tempo de retenção, o dialisato (DP) junto com os produtos finais do metabolismo é drenado pelo cateter para dentro da bolsa coletora vazia. A bolsa coletora com o fluido drenado é pesado e descartado. O fluido DP drenado deve ser claro. Drenar o dialisato do abdômen e repor com nova solução demora cerca de 30 a 40 minutos . Este processo de encher e drenar chama- se troca que se pode fazer de 3 a 5 vezes durante o dia ou uma vez durante a noite. A troca da noite tem que ser feita antes de dormir e o dialisato é retido no abdômen durante a noite. Este processo de diálise peritoneal tem de acontecer sob condições rigorosamente assépticas.

Cap. 13 Diálise 81.

3. Diálise Peritoneal Automatizada (DPA)

A diálise peritoneal automatizada DPA é um tratamento de diálise contínuo feito em casa, diariamente, com a ajuda de uma máquina cicladora automática. Durante a diálise, a máquina enche e drena automaticamente o fluido do abdômen. Cada ciclo geralmente dura 1-2 horas e as permutas são feitas de quatro a cinco vezes. O processo dura cerca de 8 a 10 horas (mesmo durante a noite) enquanto o paciente dorme. Na manhã seguinte, quando a máquina é desligada, cerca de dois a três litros geralmente ficam no abdômen. O fluido de diálise peritoneal fica retido no abdômen durante o dia e é drenado durante a tarde ou noite , quando a máquina automática é desligada. A grande vantagem dessa diálise é a liberdade para fazer atividades regulares durante o dia, já que o processo consiste em ligar e desligar a máquina em 24 horas; é confortável e reduz o risco de peritonite. As maiores desvantagens são o custo e a complexidade.

O que é fluido de diálise peritoneal utilizado em CAPD?

Diálise peritoneal - o dialisato é uma solução estéril rica em solução de minerais e glicose utilizada durante a diálise peritoneal. Dependendo da concentração da dextrose, trés categorias diferentes de fluidos de dialisato de diálise peritoneal são disponíveis na Índia (1.5%, 2.5% e 4.5%). A glicose no fluido de diálise peritoneal permite a remoção do fluido do corpo. Dependendo do volume a ser removido, concentrações diferentes do fluido são selecionados para cada paciente. Para remover maior quantidade de fluido, usa- se fluido com maior c oncentração de dextrose.

Precauções para evitar infecções são da maior importância
em pacientes de diálise peritoneal ambulatorial contínua.
82. Previna-se Salve Seus Rins

Atualmente, novos líquidos de diálise peritoneal estão dispoíveis, com icodextrina em vez de dextrose. A vantagem desse novo fluido é remover os líquidos do corpo lentamente. Esta solução é recomendada para pacientes obesos ou diabéticos, limitado a um ciclo ao dia. As bolsas com fluido de diálise peritoneal estão disponíveis em volumes de 1 a 2,5 litros

Quais são os problemas comuns durante CAPD?

As maiores complicações são:

Infecção : O principal problema comum nesses pacientes é a peritonite, uma infecção do peritônio. Dor no abdômen, febre, calafrios e turbação do efluente do fluido de diálise peritoneal indicam peritonite. Para evitá-la, o processo da CAPD tem que ser feito sob rigorosas precauções assépticas, devendo-se evitar a constipação. O tratamento de peritonite inclui vasto espectro de antibióticos, análise de cultura do efluente do fluido de diálise peritoneal (que indica a escolha do antibiótico específico) e, em alguns pacientes , pode ser necessário remover o cateter de diálise peritoneal. Uma infecção pode também evoluir na saída onde está inserido o cateter.

Outros Problemas : Distensão abdominal, fraqueza dos músculos da parede abdominal causando hérnia, excesso de líquido, edema escrotal, prisão de ventre, dor nas costas, drenagem reduzida do efluente, vazamento do fluido e aumento do peso são problemas comuns em pacientes em CAPD.

Vantagens da CAPD

Menos restrição dietética e de líquidos.

  • Maior liberdade. A diálise pode ser feita em casa, no trabalho
As precauções para evitar infecções são da
maior importância em pacientes em CAPD.
Cap. 13 Diálise 83.

ou em viagem. O paciente em diálise pode realizar todas as atividades normais. O tratamento com CAPD pode ser feito pelo próprio paciente - sem necessidade de máquina, técnicos e enfermeiros, ou membros da família.

  • Libera o paciente das idas ao hospital rês vezes por semana, a locomoção e as picadas de agulha.
  • Melhor controle de hipertensão e anemia.
  • Diálise suave com purificação do sangue contínua, sem atropelos ou desconforto.

Desvantagens da CAPD

  • Risco de infecção do peritônio e da saída onde está fixo o cateter.
  • O paciente deve meticulosamente fazer as permutas 3-5 vezes ao dia, durante 365 dias do ano, sem falta. Deve seguir todas as instruções e manter alto padrão de limpeza cuidadosa e regularmente, o que resulta em muita tensão.
  • É desconfortavel manter um cateter externo permanentemente, além do fluido no abdômen, o que certos pacientes podem não aceitar.
  • O açúcar na solução de diálise pode aumentar peso e hipertrigliceridemia.
  • Fica inconveniente estocar e manejar bolsas pesadas de diálise peritoneal em casa

Quais são as mudanças na dieta recomendadas para pacientes sob tratamento de CAPD?

A dieta aconselhada ao paciente em CAPD é muito importante e varia um pouco da dieta do paciente em hemodiálise.

Os pacientes em CAPD devem seguir dieta com muita proteína
para garantir a boa nutrição e reduzir o risco de infecção.
84. Previna-se Salve Seus Rins
  • Dieta com muita proteína é essencial para evitar deficiência de nutrição, devido à constante perda de proteína durante diálise peritoneal.
  • Restringir dieta de calorias para evitar aumento de peso. A solução de diálise peritoneal contém glicose, significando mais carboidratos injetados continuamente nos pacientes em CAPD.
  • Consumo de sal e líquidos é menos rigoroso do que na hemodiálise.
  • Restrição de potássio e fosfato.
  • Aumento da ingestão de fibras, para evitar prisão de ventre.

Quanto deve o paciente em CAPD contatar a enfermeira de diálise ou o médico?

O paciente em CAPD deve imediatamente contatar a enfermeira ou o médico se apresentar:

  • Dor no abdômen, febre ou calafrios.
  • Os efluentes de diálise peritoneal são turvos ou têm vestígios de sangue.
  • Dor, pus, rubor, edema ou calor na saída do cateter de CAPD.
  • O efluente fica bloquado na entrada ou saida do abdômen ou ocorre prisão do ventre.
  • Aumento de peso inesperado, edema significativo, falta de ar e desenvolvimento de grave hipertensão (sugerindo excesso de fluido).
  • PA baixa, redução de peso, cãimbras e vertigem (sugerindo deficiência do fluido).
wikipedia
Indian Society of Nephrology
nkf
kidneyindia
magyar nephrological tarsasag